Franquia: Como lucrar com segurança

March 3, 2016

Mesmo em um cenário de retração econômica, segmento fecha 2014 com faturamento de R$ 128,5 bilhões.

 

Em meio a um primeiro semestre de incertezas e sob um ajuste fiscal que retirou bilhões da economia, o setor de franquias comemora um desempenho que pode ser avaliado como mais uma das virtudes desse modelo de negócios. A capacidade de resistir a crises pontuais e manter o alto desempenho demonstra um poder de resilência, traduzido em um

crescimento de 7,7% e um faturamento de R$ 128,562 bilhões em 2014. O vigor dessa indústria também se refletiu na geração de empregos. Dados do Ministério do Trabalho apontam para uma contribuição de 16,9% do total de novos empregos gerados no ano passado, cerca de 67 mil novos postos. Os bons ventos, no entanto, não pararam por aí. De acordo com a Pesquisa de Desempenho Trimestral da ABF – Associação

Brasileira de Franchising, as franquias ampliaram o faturamento nominal em 9,2% no primeiro trimestre do ano, saltando de um resultado de R$ 8,7 bilhões no mesmo período do ano passado para R$ 31,3 bilhões.

Para Cristina Franco, presidente da ABF, o resultado positivo da pesquisa trimestral mostra que os atributos naturais do franchising, como o estabelecimento de redes e a constante capacitação técnica e motivacional capacitam os negócios a enfrentar melhor o atual cenário econômico. “Recuperamos a inflação com alguma sobra, em um semestre que costuma ser mais difícil”, destaca. A abertura de novas lojas, mesmo que em um ritmo menor, além da manutenção dos níveis de emprego e renda da população contribuíram para que o quadro se mostrasse positivo.

Some-se a isso algumas mudanças comportamentais que a sociedade brasileira vem experimentando, como a crescente busca por qualificação profissional, a necessidade de alimentação fora do lar e a presença crescente da mulher no mercado de trabalho. “Muito embora o País não venha crescendo de forma acelerada como antes, as conquistas da estabilidade econômica não devem regredir, além disso o País continua forte em áreas como o agronegócio, e isso impulsiona também o franchising”, avalia a presidente da ABF.

Conforme a consultora Ana Vecchi, diretora da Vecchi Ancona – Inteligência Estratégica, a força das franquias no País pode ser constatada pelo desempenho em anos recentes, quando em meio a situações de crise, sempre superou o PIB nacional e deu força ao varejo em geral.

Para Ana Vecchi, isso se deve também à potência das marcas, o acesso fácil ao consumidor e o grande número de unidades instaladas regional e nacionalmente. Em tempos de ajustes econômicos, no entanto, ela garante que o segredo é persistir, dentro de um figurino remodelado. “O mercado está sentindo o aperto dos números, mas há segmentos que podem se manter em crescimento ou sentirem menos. Os empresários – franqueadores e franqueados, devem se ajustar a essa realidade e procurar maneiras de eliminar custos desnecessários, economizar no que for possível sem prejudicar o negócio como um todo e, também, otimizar todos os recursos”, define.

No primeiro trimestre do ano, os negócios que mais cresceram foram os ligados aos segmentos de alimentação e esporte, seguido por saúde, beleza e lazer, ambos com uma expansão do faturamento de 14%. As empresas do setor de comunicação, informática e eletrônicos, por sua vez, ampliaram em 11% o desempenho em relação ao mesmo período do ano passado. No balanço geral, o número de lojas abertas obteve um saldo positivo de 2,5%.

Para Cláudio Tieghi, diretor de inteligência de mercado da ABF, os segmentos em alta mostram a solidez do mercado, amparado pelas mudanças comportamentais na sociedade brasileira e a estabilidade. No  caso das empresas ligadas ao segmento de comunicação, informática e eletrônicos, as oportunidades são crescentes entre as consultorias, assistências técnicas e serviços afins. Nesse mercado ascendente, também há um grande espaço para o crescimento de operações de e-commerce e multicanal. E as oportunidades para novos players não param por aí. Entre os modelos de negócio que pedem passagem também tem destaque os serviços de saúde, como os de odontologia, além de estética, limpeza, alimentação, educação e treinamento, vestuário e acessórios.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Categorias

Please reload

Newsletter

Redes Sociais

  • Facebook
  • Linkedin
  • Youtube
  • Instagram

Posts Recentes

Please reload

Copyright © 2018 Ancona Consultoria. Todos os direitos reservados.
  • White LinkedIn Icon
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon