Sazonalidade já não é mais desculpa para o mercado de sorvetes, aponta ABIS.

November 1, 2016

Os mercados são cercados por mitos e desafios que, à primeira vista, podem afastar os investidores. O setor de sorvetes e picolés, por exemplo, sempre se viu às voltas com a máxima de que inverno não combina com a sobremesa gelada. Porém, faz tempo que esse mito caiu. De acordo com a diretora da consultoria de gestão de negócios Vecchi Ancona — Inteligência Estratégica, Ana Vecchi, basta ser criativo, ousado e saber formar parcerias para prosperar no setor, que registrou consumo de 1,2 bilhão de litros ao longo da última década, de acordo com a Associação Brasileira das Indústrias e do Setor de Sorvetes (ABIS). Uma alta de mais de 80%.

 

Ana Vecchi afirma que apesar do crescimento expressivo ainda é possível que as empresas do setor cresçam muito! São várias as oportunidades de negócios em um país tropical que conta com altas temperaturas o ano todo. Uma pesquisa feita pela Euromonitor confirma essa expectativa: em 2014 o consumo de sorvetes chegou a quase três quilos por pessoa.

 

A especialista em gestão acredita que no caso dos picolés é importante formar um canal de vendas e distribuição muito fortes. Nos estados do Centro-Oeste, Norte e Nordeste quase não há sazonalidade, pois o calor acontece durante praticamente o ano todo. Vale, por exemplo, estabelecer parcerias entre a sorveteria e um restaurante da praça de alimentação do shopping center com promoções que envolvam o picolé em um combo, do tipo: “compre o prato da marca X com uma bebida e ganhe um picolé”. O importante é estimular a venda do produto. No caso do Sudeste, por sua vez, vale criar sobremesas agregando ao sorvete outros itens que funcionam bem no inverno, como a sobremesa com calda combinada ao picolé ou ao sorvete de massa, o petit gateau, caldas quentes, seja de chocolate ou de frutas, crepe com sorvete ou mesmo a tapioca, que está na moda, etc.

 

“A ideia é variar o mix no inverno. Não precisa ser nada absurdo. Além de criar a sobremesa que leve sorvete, porque não ter uma linha de bebidas com o produto, sejam elas a base de leite, café ou até mesmo alcoólicos? Outro ponto importante é criar um ambiente no PDV que remeta ao calor e ao verão. Isso vai estimular as pessoas a quererem o sorvete. Pequenas mudanças na iluminação, das toalhas de mesa, quadros e jogo americano devem resolver isso”, orienta.

 

Vecchi fala, ainda, que a indústria de sorvetes em geral tem um mercado vasto de possibilidades. É possível, por exemplo, fornecer para redes de franquias, restaurantes, lanchonetes, bares, hotéis, cantinas escolares, cantinas de hospitais, postos de gasolina, etc. “Também há diversas empresas querendo desenvolver produtos com marca própria, o que é excelente oportunidade para a indústria de sorvetes. O espaço para crescer é, ao meu ver, ilimitado para aqueles que sabem trabalhar!”, finaliza.

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Categorias

Please reload

Newsletter

Redes Sociais

  • Facebook
  • Linkedin
  • Youtube
  • Instagram

Posts Recentes

Please reload

Copyright © 2018 Ancona Consultoria. Todos os direitos reservados.
  • White LinkedIn Icon
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon