Como abrir uma franquia no Brasil

September 5, 2018

 

Para saber como abrir uma franquia é preciso ter em mente seus objetivos e, principalmente, conhecimento pleno sobre si mesmo, sobre o seu perfil de empreendedor. Abrir uma franquia é o caminho mais curto para o empreendedor que pretende ser dono do próprio negócio. Ser um franqueado atende ao desejo de ter a sua própria empresa e utiliza um modelo de negócio que já foi testado e foi bem sucedido. Apesar de ser o “caminho mais curto”, não significa que é fácil ou que não exija cuidados antes da tomada de decisão.  Empreender é sempre um processo que pede dedicação, mesmo com este modelo.

 

O mercado de franquias, também conhecido como “franchising”, está amparado pela Lei de Franquias, a lei 8.955 de 1994. É pelo texto desta lei que o franqueado conhece e se orienta em relação aos seus direitos e deveres na administração de uma franquia.  A lei esclarece, por exemplo, que caso haja desistência da compra da franquia, a empresa deve devolver todos os valores pagos até aquele momento. Este ponto é fundamental ao longo do processo de abertura: tenha claro em seu planejamento o modo como é feito o cálculo de investimento.

 

O perfil de quem abre uma franquia

 

O primeiro passo para tomar a decisão de abrir uma franquia é ter certeza absoluta que este é o caminho correto, sabendo se você tem o perfil ideal para tomar esta iniciativa. O famoso “espírito empreendedor” é fundamental para tomar esta decisão e contornar as adversidades que surgirão naturalmente ao longo do caminho.

 

Além de disposição para empreender, abrir uma franquia requer um longo tempo de pesquisa para descobrir qual é a marca que mais se adéqua ao que você procura. Avalie tendências de mercado e identifique players que se encaixem na região onde o negócio será aberto e estejam de acordo com o seu perfil.

 

As marcas que possuem redes de franquias procuram investidores que sigam as regras impostas pela franqueadora de forma estratégica, mantendo padrões uniformes já estabelecidos e consolidados pelo histórico da marca. Ter experiência com planejamentos de venda, marketing, operação e de atendimento, ser dinâmico, ter capacidade de gerir crises, disposição para aprender e para trabalhar inclusive aos finais de semana também são características relevantes que as franqueadoras buscam em seus parceiros.

 

As franqueadoras procuram sempre um gestor com perfil colaborativo, que tenha capacidade de apontar soluções para possíveis problemas que venham a surgir ao longo da operação. É fundamental ter o perfil alinhado com o segmento da franqueadora escolhida. De preferência, inclusive, tendo conhecimento em relação ao segmento de atuação da marca. É bastante recomendável que o interessado em abrir uma franquia pesquise e se informe sobre os processos de gestão da marca que pretende ser franqueado. Conheça os modelos de operação, produtos e serviços, além das atividades de rotina do segmento escolhido antes de fechar o negócio. Um estudo aprofundado sobre o setor de interesse é sempre recomendado por consultores.

 

O mercado brasileiro e como abrir uma franquia

 

O setor de franquias é um dos poucos da economia brasileira que mantiveram crescimento constante - em muitos períodos acima dos 8% - mesmo durante a crise dos últimos anos. Assim, é natural a atração de empreendedores em busca desses resultados positivos. No Brasil, existem atualmente mais de três mil marcas franqueadoras em operação.

 

A ABF - Associação Brasileira de Franchising - separa as franquias em 11 segmentos diferentes de atuação: alimentação; casa e construção; comunicação, informática e eletrônicos; entretenimento e lazer; hotelaria e turismo; limpeza e conservação; moda; saúde, beleza e bem estar; serviços automotivos; serviços educacionais; serviços e outros negócios.

 

Qual o investimento necessário para abrir uma franquia?

 

Para quem quer entrar no mercado de franchising no Brasil há diversos tipos de opções tanto em relação ao ramo de negócio quanto ao valor de investimento. O valor pode variar entre R$ 5 mil e R$ 36 milhões. O prazo de retorno do investimento inicial costuma oscilar entre 24 e 36 meses, variando de acordo com o modelo de negócio.

 

Porém, há uma série de taxas a serem pagas. Atente-se a todos esses custos que a franquia impõe, já que algumas redes cobram royalties pelo uso da marca e outras não. Os custos para colocar a franquia em funcionamento também podem variar de acordo com o formato do negócio. Esclareça com a franqueadora todos os custos de operação, como marketing, funcionários, aluguel e treinamentos. Isto é fundamental para evitar gastos inesperados. Os valores podem variar de acordo com o formato de trabalho. Há opções para trabalhar com o sistema home-based (do inglês “trabalho em casa”), quiosques, lojas grandes ou menores, franquias móveis ou e-franquias, entre outros formatos.

 

Se após analisar todos os cenários possíveis, você ainda não possuir o investimento necessário, há linhas de crédito disponíveis nas principais instituições financeiras do país especialmente para compra de franquias.

 

Passo a passo para abrir uma franquia

 

O primeiro passo pode parecer banal, mas é onde tudo começa: a ficha cadastral. É preciso preencher uma ficha de cadastro, geralmente disponível online pela franqueadora. Nesta ficha a marca vai avaliar o perfil do candidato. Não se assuste com a quantidade de perguntas que serão feitas neste momento do cadastro. Quanto mais perguntas, melhor. É sinal de que a análise é rigorosa, isso reduz a chance de o negócio não dar certo por incompatibilidade de objetivos e perfis entre franqueado e franqueadora.

 

Caso a marca aprove seu perfil, ela chamará o interessado para uma reunião. Nela, o candidato receberá o COF, a Circular de Oferta de Franquia, que tem todas as informações relevantes sobre a empresa. Além de uma minuta do contrato entre ambas as partes.

 

Esta circular contém uma série de informações como: balanços do franqueador dos últimos dois anos; valores a serem pagos como taxas de franquia, royalties e publicidade; explicações gerais sobre o treinamento e suporte oferecidos; especificações sobre a obrigatoriedade ou não de comprar só de fornecedores aprovados pela rede; possíveis pendências judiciais envolvendo a franqueadora; além de nome e telefone de franqueados e de ex-franqueados que se desligaram há até 12 meses.

 

Com estas informações em mãos, escolha algumas unidades para visitar. Vá como se fosse cliente e observe o ambiente, processos de atendimento, tente conversar com consumidores e, ao final, procure os franqueados para tirar suas dúvidas sobre o dia a dia deles e a relação com a franqueadora. Após o recebimento do COF, você tem ao menos 10 dias para avaliar todas essas informações. Antes disso, você não deve pagar nenhuma taxa ao franqueador. Isso tudo está estabelecido na Lei de Franquias.

Este processo de busca por uma franquia para investir muitas vezes pode ser árduo e cheio de informações conflitantes. Nós aqui da Ancona Consultoria, prestamos um serviço de assistência à possíveis investidores, onde ajudamos os candidatos a escolher a franquia ideal baseadas no seu perfil e potencial de investimento. Caso queira ajuda na busca por uma franquia para investir, preencha o formulário abaixo e solicite nosso serviço de consultoria para investidores e receba uma avaliação gratuita. Temos um time de consultores experientes para orientar e trabalhar em parceria com empreendedores, sempre de forma customizada para o seu objetivo.

 

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Categorias

Please reload

Newsletter

Redes Sociais

  • Facebook
  • Linkedin
  • Youtube
  • Instagram

Posts Recentes

Please reload

Copyright © 2018 Ancona Consultoria. Todos os direitos reservados.
  • White LinkedIn Icon
  • White Facebook Icon
  • White Instagram Icon
  • White YouTube Icon