A curva de Pareto e o prejuízo no varejo


O mix de produtos de uma loja tem importância tanto no conceito e perfil do público alvo, como no resultado financeiro. A colocação de um item na vitrine deve exigir um caminho que começa na seleção dos produtos, passa por negociações, definição de preço de venda, formas de exposição, comunicação, controles de estoque, análise das venda e apuração de resultados. Nossa experiência mostra que muitas marcas olham o resultado final e tantas vezes se surpreendem pelos baixos números sem saber como mudar essa situação. Claro que isso passa também por outras aspectos, como custo de ocupação e de pessoal, mas o detalhe sobre cada produto muitas vezes é deixado de lado, até por ser o controle mais trabalhoso, sem dúvida, e que exige método, informações atualizadas e ferramentas. Desperdiçam-se esforços e muitos recursos, ou gera-se prejuízo pela falta de processos que levem em conta o que Pareto havia pensado no início do século XX: que um pequeno número de produtos é geralmente responsável pela grande parte do faturamento. Isso significa que, sem uma análise, que cruze o histórico de vendas de cada código, com sua lucratividade, corre-se o risco de vender com prejuízo. Atenção, pois aqui falamos em lucratividade e não em volume de faturamento de cada item, pois isso pode estar significando prejuízo e é muito comum que isso aconteça: quanto mais se vende aquele item, mais aumenta o prejuízo do negócio. Temos conseguido reverter resultados de muitos clientes pela análise dessa curva, pela eliminação de alguns itens e custeio correto de todos eles. Fale conosco sobre isso!

Categorias

Newsletter

Redes Sociais

  • Facebook
  • Linkedin
  • Youtube
  • Instagram

Posts Recentes

Copyright © 2018 Ancona Consultoria. Todos os direitos reservados.